NovAmérica

Projeto do Programa de Verticalização da Produção busca integrar áreas de manutenção das unidades

Por Comunicação NovAmérica - 07 Aug 2018

Projeto do Programa de Verticalização da Produção busca integrar áreas de manutenção das unidades

O projeto de "Integração das Manutenções" busca aproximar as áreas de manutenção das unidades de Caarapó e Tarumã a fim de trocar experiencias e soluções, com isso iremos adotar as melhores práticas de cada unidade, além de padronizar todos os processos. O grande objetivo é a redução de custos e o aumento da disponibilidade mecânica.

Apesar da distância entre as unidades ser uma barreira, a evolução dos canais de comunicação aproximam as áreas e facilitam o compartilhamento e o aprendizado dessas boas práticas.

A busca de alternativas e soluções de materiais para aumento de performance dos equipamentos é uma das ações do projeto. Realizamos levantamentos de quais materiais poderiam ser trabalhados e que poderiam dar esse retorno. Envolvemos fornecedores e em parceria implementamos uma série de testes os quais nos darão os resultados de ganhos para implementação na produção.

Em parceria com a área de Suprimento estamos trazendo uma proposta que visa a padronização e aquisição de materiais alternativos como opção para aumento de performance dos equipamentos e redução do custo. A área nos trouxe um estudo que está em fase de aprovação para implementação.

Dentro do Programa de Verticalização da Produção o projeto trará um grande impacto na redução de custo e na padronização dos processos de manutenção, isso trará maior competitividade para a empresa, principalmente na unidade de Caarapó que tem uma necessidade maior na redução de custos.

Já podemos apontar alguns ganhos iniciais do projeto, como por exemplo, a pratica já realizada na unidade de Tarumã e agora replicada em Caarapó que é a internalização de recuperação de itens de componentes hidráulicos.

Realizamos um levantamento e observamos que parte das manutenções em componentes hidráulicos eram terceirizados, por não possuirmos ferramental próprio. Na safra de 17/18 gastamos aproximadamente R$ 100 mil neste tipo de manutenção com terceiros. Assim, realizamos um investimento de R$ 15 mil com a aquisição de uma bancada de teste e desde junho internalizamos os trabalhos, visando reduzir o gasto que tivemos na safra passada.

*Conteúdo produzido pelo colaborador Claudio Sadao Kenmochi
#GenteQueSeComunica
#SomosProdutivos
#VerticalizaçãodaProdução
CPF Inválido
Endereço não encontrado para o CEP