NovAmérica

NovAmérica Caarapó finaliza primeira safra com auxílio do Computador de Bordo

Por Comunicação NovAmérica - 22 Dec 2017

NovAmérica Caarapó finaliza primeira safra com auxílio do Computador de Bordo

A NovAmérica, unidade Caarapó, encerrou no último dia 13 a moagem da safra 2017/2018. Nessa safra foram colhidas pela NovAmérica um total de 2.565.948,07 toneladas de cana-de-açúcar, até o mês de dezembro. A empresa contou com uma grande aliada, a inovação tecnológica do computador de bordo no campo. "No total foram instalados em 100% das colhedoras, tratores, e caminhões próprios da unidade, 4 tratores cultivadores além do treinamento e acompanhamento de mais de 500 pessoas no período de safra e para a próxima safra será instalado também em 21 máquinas na linha Amarela (Máquinas pesadas) e preparo de solo", informou Carlos Alberto Rodrigues. Coordenador de Automação Agrícola.

Não há dúvida, que esta evolução na mecanização da cana-de-açúcar contribuiu para e ainda será capaz de ajudar a produzir cada vez mais. "O computador de bordo traz para empresa as informações consolidadas em números, onde o operador consegue enxergar sua operação, criando expectativas e reflexão e até mesmo questionamentos sobre a gestão de sua operação, tendo visão do que está executando e como está seu tempo, gasto e produtividade", explicou Renato Ravazini dos Santos, Técnico de Automação Agrícola

Para o Colhedor, Flávio Roberto Schwarzbach, ter o computador em sua máquina facilitou muito a operação "Principalmente porque nos alerta quando não estamos operando corretamente, assim podemos reduzir o tempo gasto com o motor ocioso, que é uma excelente oportunidade para reduzir o consumo de diesel, além disso ele nos ajuda a aprender muito no dia a dia, para operar de forma correta e assim aumentar a produtividade e reduzir o custo da operação".

O colaborador Fernando Rodrigues da Silva, tratorista reboque, destacou "antes os números eram muitas vezes duvidosos e que agora já é possível ter dados confiáveis que ajudam na hora de verificar se suas metas estão sendo alcançadas, além de ajudar no sincronismo da operação entre ele e o colhedor" complementou o operador.

Os indicadores operacionais tiveram uma grande evolução positiva, principalmente a quantidade de horas trabalhadas no dia efetivo da colhedora e o consumo de combustível comparado as safras 2016/17 e 2017/18.

Horas trabalhadas no dia efetivo da colhedora

Safra 16/17 (sem o uso do bordo)
Motor funcionando: 15,4hrs
Moto parado: 8,6hrs
Aproveitamento das 24hrs: 64%

Safra 17/18 (com o uso do bordo)
Motor funcionando: 16,3hrs
Moto parado: 7,7hrs
Aproveitamento das 24hrs: 68%
*dados apurados até 30/Nov/17

Consumo de combustível

Colhedora
Safra 16/17 (sem o uso do bordo): 1,18 litros por tonelada
Safra 17/18 (com o uso do bordo): 1,05 litros por tonelada
Economia: 0,13 litros por tonelada

Caminhão
Safra 16/17 (sem o uso do bordo): 0,87 litros por tonelada
Safra 17/18 (com o uso do bordo): 0,81 litros por tonelada
Economia: 0,06 litros por tonelada

Trator
Safra 16/17 (sem o uso do bordo): 0,48 litros por tonelada
Safra 17/18 (com o uso do bordo): 0,44 litros por tonelada
Economia: 0,04 litros por tonelada
*dados apurados até 30/Nov/17

O Supervisor de Automação Agrícola, Graciano Balotta falou um pouco sobre os ganhos do Computador de Bordo nesta safra "Obtivemos um excelente resultado na otimização das colhedoras, aumentando em aproximadamente uma hora de operação no dia efetivo, impactando diretamente na diluição dos custos fixos além também de uma diminuição no consumo do combustível gerada principalmente pela diminuição de horas de motor ocioso projetada e da padronização das operações, que resultou em uma redução global de 9,1% comparando a safra passada." Explicou Graciano.

Germano Trevisan, Gerente de Controladoria, área responsável pelo bordo na companhia, também falou sobre a importância da solução tecnológica. "Não há dúvida que os ótimos resultados operacionais obtidos na safra 17/18 foram alcançados com o fortalecimento do tripé: Pessoas engajadas (gestão) + operação (qualidade + equipamentos alinhados) + tecnologias (computador de bordo, sistematização e Piloto). Isso evidenciados por meio dos números operacionais alcançados pela unidade." Disse Germano.

Colhemos 2.565.948,07 de cana, que foram entregues no período (abril/ dezembro), (por meio) do sistema de colheita mecanizada, portanto a safra 2017/18 apresentou economia de 565.845,98 litros de diesel em relação à safra passada.

"Os resultados operacionais alcançados nesta safra estão em consonância com o Nosso Valor ¿ QUALIDADE E RESULTADOS, ou seja, a busca do melhor resultado com foco na qualidade pela inovação e pela melhoria de processos, tecnologia e operações. SOMOS PRODUTIVOS." Finalizou Germano Trevisan.
CPF Inválido
Endereço não encontrado para o CEP